terça-feira, 17 de março de 2009

Oh, my god

Senhores, a verdade está aqui. Desliguem seus celulares, que a missa vai começar.
Foi assim que ontem o padre começou a missa que, surtadamente, fui assistir.
Acho que fazia uns 30 anos que não entrava numa igreja. Assim como o Deus que foi citado por lá há uns trinta anos também não vem me visitar no bar. Sendo assim, de alguma maneira nos mantemos quites.
Mas, dívidas a parte, foi uma noite muito curiosa. A princípio eu só tinha aceitado o convite pra ir a tal igreja por dois motivos: falta de vontade de viver e preguiça de ficar em casa.
Na verdade, ontem foi um dia muito triste, onde pressões no trabalho e pressões existenciais me faziam ter uma vontade enorme de não existir mais. Nem era tanto uma questão de suicídio. Talvez alguma vontade de tentar pela milésima vez me reinventar morrendo e nascendo de novo.
Enfim, só sei que quando fui reparar já estava lá dentro da igreja assistindo uma missa muito pobre, em todos os sentidos.
O padre, que o bairro todo já sabe que é veado, além de falar muita asneira também pedia a toda hora que cantássemos umas musiquinhas sem graça, que a gente podia seguir nuns livrinhos.
Fora as músicas, um ritual estranho de ficar ajoelhando e levantando a toda hora também me deixava sem graça, principalmente porque fui o único da missa que não se ajoelhou e nem se levantou uma vez sequer. Apenas fiquei sentado me fingindo de coxo, como algumas velhas por ali. Não por maldade ou por mimo, mas por um mínimo de coerência. Não seria justo com Deus eu ficar ali dentro me fingindo de ovelhinha do senhor. Ele sabe que eu não presto e ponto.
Enquanto isso, o colega que tinha me levado pra tal missa se mantinha ajoelhado e rezando de olhos fechados o tempo todo, como se nada mais importasse pra ele. Em alguns instantes o achei um idiota, em outros que ele tinha uma fé bonita, que talvez valesse a pena sentir e cultivar.
Outra coisa interessante eram as incongruências do discurso do padre. Em alguns momentos ele reiterava que Deus era o perdão, o amor e a compreensão. Mas, logo em seguida ele disparava que quem não tivesse fé ou seguisse a bíblia seria punido mais pra frente pelo próprio deus. Enfim, mais discrepante impossível.
Mas nem tudo era ruim por ali. Uns três bancos pra frente, aliás, a missa era interessantíssima. Eram quatro meninas arrumadas como se fossem a uma festa também participando da missa. Na real, quatro gostosas com vestidinhos curtos e sorrisos sacanas a toda hora. Claro que ali eu não tinha autoridade pra condenar ninguém, mas se ao menos soubesse que nessas missas existe um tal de “paz de cristo” onde todo mundo se abraça e se beija, pelo menos eu teria me sentado perto delas e abraçado a todas.
Mas não. Eu estava rodeado de velhas cheirando a mofo e um cara que não parava de chorar um minuto sequer. Claro que fiquei com pena dele, mas claro que também segurava minha vontade de rir a todo custo. Sei lá, mas me parecia tão patético considerar aquele lugar a casa de deus que acho que seria muito mais verdadeiro se ele apenas chorasse em casa, no colo da esposa ou coisa assim.
Por fim, ainda passei por mais uma coisa inusitada. De repente, acho que pra terminar a missa com chave de ouro, o padre saiu convocando a todos para segurar seus pertences de fé ou colocarem a mão no órgão com problemas de saúde que deus intercederia por todos e faria a cura. Imediatamente pensei uma besteira terrível. E até ameacei realizar o sacrilégio. Quase pus a mão sobre o pinto fazendo a cara mais séria do planeta, só não fiz por respeito ao meu colega. Mas por dentro eu ria muito. Não era questão de falta de respeito, é que foi automático. Quando o padre disse coloquem as mãos sobre o órgão danificado já pensei na sacanagem e sai rindo por dentro.
Depois disso, ainda teve um lance de ter que comer as tais hóstias. A principio fiquei até meio apreensivo, pois achei que disso eu não conseguiria escapar, mas escapei. Não era obrigatório comer a hóstia, nem dar dinheiro e muito menos se levantar ou se ajoelhar a toda hora. No fundo até que tudo aquilo foi bem democrático.
Meu amigo saiu de lá aliviado, feliz. Eu já saí meio pensativo, pesando prós e contras daquilo tudo. E, se tivesse que dizer se valeu a pena ou não ter entrado lá, diria que sim, valeu a pena, mesmo sabendo que deus, o que talvez eu acredite, nunca caberia lá.

17 comentários:

Sandra disse...

Na igreja de Santo Expedito agora vendem água benta a 1 real, os vampiros que se cuidem...
Mesmo assim, tenho a minha fé e ponto.
;o)
bjs

Anônimo disse...

Senhor Carlos Valini!


UEHEUEHEU


*DEUS


*NÃO

*EXISTE!


e ponto final!


bjoss

Anônimo disse...

Sugiro para a sua próxima crise existencial, um centro espírita... umbanda de preferência... vale a pena a experiência, principalmente se dividí-la conosco.

Anônimo disse...

http://omuitopoucodonada.blogspot.com/



bjo

Juliana disse...

Fui ao batismo do filho da minha prima. Minha tia saiu da missa para fumar e comer x-salada na padaria, depois voltou à missa. Achei genial.

Lasa disse...

Eu sou agnóstico, mas nao critico mais nada.
Lembra do Edu que fez Educação física na São judas?
É pastor do bola de neve agora. Esse cara bebia comigo até cair, cheirava e tinha só 3 mulheres fixas. Não tinha nunca um puto no bolso, óbvio, e nada produzia.
Só sei que agora ele parou no álcool e drogas, da uma parte do que ganha pra igreja, mas nao tudo na vida bandida como antes.haah. Ta com uma puta de uma gostosa la no bola de neve que se juntar as 3 que ele tinha nao da ela. E gente boa.
Ja montou a própria academia. E ta progredindo, tudo depois dessa porra.
Eu acompanhei.
Foda.
Raça
Lasa

KAKA disse...

uai, o que o Lasanha quis dizer com isso? huahuauahuau

Eli disse...

Comentando o início do texto: tb sofro da síndrome da Phoenix (nem sei se existe isso), mas às vezes bate uma vontade enorme de zerar e começar de novo. bjs

LASA disse...

Calma Kaka não me converti!
hahahaha

KAKA disse...

owwwww se fosse bola de neve até ia, lá é muito loco!!hauhauhauhau,
já pensou depois do culto um copo de vodeka na mão uma breja na outra, sair pra libertar as idéias e por aí vai?!!! muito loco, to dentro!!rsrsrsr o dó...

dZ disse...

po, sempre gostei do nome dess aigreja: bola de neve.

mas então, sei la

∑S∑ disse...

Tou pensando em criar uma.

Anônimo disse...

[B]NZBsRus.com[/B]
Forget Idle Downloads Using NZB Downloads You Can Rapidly Search HD Movies, PC Games, MP3 Albums, Software and Download Them @ Rapid Rates

[URL=http://www.nzbsrus.com][B]Usenet[/B][/URL]

Anônimo disse...

Infatuation casinos? digging this pile [url=http://www.realcazinoz.com]casino[/url] steersman and accentuate online casino games like slots, blackjack, roulette, baccarat and more at www.realcazinoz.com .
you can also discontinuation our hep [url=http://freecasinogames2010.webs.com]casino[/url] orientate at http://freecasinogames2010.webs.com and predominate more than valid folding departure !
another voguish [url=http://www.ttittancasino.com]casino spiele[/url] devise is www.ttittancasino.com , in baksheesh german gamblers, wake up via manumitted online casino bonus.

Anônimo disse...

purloin superannuated hat this without buy or info [url=http://www.casinoapart.com]casino[/url] hand-out at the greatest [url=http://www.casinoapart.com]online casino[/url] chaperon with 10's of redone [url=http://www.casinoapart.com]online casinos[/url]. tease [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-roulette.html]roulette[/url], [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-slots.html]slots[/url] and [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-baccarat.html]baccarat[/url] at this [url=http://www.casinoapart.com/articles/no-deposit-casinos.html]no poop unlikely casino[/url] , www.casinoapart.com
the finest [url=http://de.casinoapart.com]casino[/url] recompense UK, german and all fulsome the world. so in behalf of the cork [url=http://es.casinoapart.com]casino en linea[/url] discontinuity us now.

Anônimo disse...

[url=http://www.23planet.com]online casino[/url], also known as accepted casinos or Internet casinos, are online versions of ancestral ("cobber and mortar") casinos. Online casinos come into someone procure gamblers to support up and wager on casino games to a t the Internet.
Online casinos typically invite odds and payback percentages that are comparable to land-based casinos. Some online casinos confirmed forth higher payback percentages during downheartedness gismo games, and some include something be known payout participation audits on their websites. Assuming that the online casino is using an aptly programmed indefinitely uncountable generator, catalogue games like blackjack enquire of as an established borderline edge. The payout limelight preferably of these games are established lock up to the rules of the game.
Assorted online casinos qualify abroad or purchase their software from companies like Microgaming, Realtime Gaming, Playtech, Wide-ranging Accomplish the inevitable Technology and CryptoLogic Inc.

Anônimo disse...

top [url=http://www.001casino.com/]free casino[/url] check the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]casino bonus[/url] manumitted no consign hand-out at the chief [url=http://www.baywatchcasino.com/]bay take note of casino
[/url].