segunda-feira, 5 de janeiro de 2009




“O que as pessoas dizem, na maioria das vezes, só serve para protegê-las: racionalizações, justificativas, negações... Para quê? Melhor seria o silêncio. A palavra só me interessa quando é o contrário de uma proteção: um risco, uma abertura, uma confissão, uma confidência... Gosto de que falem como quem se despe, não para se mostrar, como crêem os exibicionistas, mas para parar de se esconder...”

SPONVILLE



4 comentários:

Sandra disse...

Isto é uma reflexão Carlitcho? rs
;o)
bj

Anônimo disse...

não, eu só queria saber falar bonito assim...

KAKA disse...

juro que pensei que estava falando de mim!!!huauahuahuah

dZ disse...

aaa, voce chega perto

perto nao é saber falar assim, mas é mais que agente :P

mas seguindo a orientação: ficarei quieto