terça-feira, 22 de julho de 2008

Faz menos de 24 horas que jurei nunca mais beber. Mentira, na verdade jurei nunca mais beber nada além do número três. Minha futura cota imaginária permitiria três cervejas, ou três vodkas, ou três pingas, ou dois conhaques, ou dois whiskies ou 4 chopps, mas parece que nada funcionou.

Fui beber de novo. E sei que isso é terrível. Mas foi um encontro muito mais profissional do que para putarias. Afinal, hoje ainda é uma terça-feira. E eu ainda não to tão maluco, só um pouco.

Porém, quem resiste a um convite pra dar uma relaxada. Eu não resisto. Só deus sabe a ansiedade que ando vivendo. Tenho uma tonelada nas costas e felizmente ou infelizmente só o álcool tem aliviado a minha dor.

De qualquer maneira o encontro foi muito feliz. Encontrei pessoas inteligentes, ouvi piadas inteligentes e ainda consegui voltar pra casa antes das três da madrugada, um recorde total e absoluto.

O que tem realmente me envergonhado é que há muito tempo não consigo escrever algo que acrescente uma coisa positiva na vida de vocês.

Por outro lado, também sei que a maioria deve estar aprendendo muito a como não viver ou não ser neste planeta. Vocês estão tendo a oportunidade de ter comigo uma aula do que nunca fazer.

Na verdade, acho que quem vive e aproveita a vida sou eu. Alguns de vocês apenas assistem a vida passar e nunca dão um vexame sequer, mas tudo bem. Cada um deve ter uma função na terra.

A minha ainda não descobri, mas um dia uma pessoa com o sorriso mais lindo do mundo vai segurar a minha mão e dizer que dali pra frente eu não precisarei mais interpretar personagem nenhum. E aí, com certeza eu perderei toda a graça e todo o brilho, mas ganharei algum sentido pra viver. E depois disso eu nunca mais vou precisar comer biscoito de polvilho com Gatorade pra evitar a ressaca no dia seguinte.

6 comentários:

Flavia Krauss disse...

rsrsrs
Lupus lupum cognocet. Carlos, se a gente vem aqui não é pra aprender alguma coisa. Se fosse assim, não minimizaria a tela da minha dissertação e deixaria a pilha de livros que tenho aqui do do lado pra te ler. A gente vem aqui é pq se identifica, pq de certa maneira já faz tudo igualzim a vc. Eu, de minha parte, não bebo, não fumo, sou careta total, pq sempre depois do primeiro pega eu não consigo parar. Se as pessoas bebem pra ficar legal,só sei beber pra ficar muito mal: em 15 minutos bebo pinga pura o suficiente pra deitar no canto da festa sem articular palavra nenhuma; em 2 horas acabo com um maço de cigarro; nem bolacha recheada compro pq só penso depois que não existe bolacha nenhuma. Mesmo sem beber, acordo cortada e com manchas pelo corpo, como se tivesse levado uma surra. Aliás, fico pensando que devo ter vontade mesmo de levar uma surra, pq cara interessante é cara que mete medo. Aliás, cara interessante tb tem q estar a pelo menos 5000km de distância, sair sem falar tchau, não falar português ou ser bissexual. Porque se assim não fosse, ficaria fácil demais...Cara interessante é um cara q até beija na boca, mas não existe a possibilidade de que ele faça isso com uma freqüência muito maior que uma vez no ano. Se o cara é possível, é sem graça, é brega, é raso demais, deve ter algum "pobrema". Claro, o que que ele tá querendo comigo? Se eu escrevo do fim do mundo é porque entre a vida mais ou menos da capital paulistana e o suicídio social, é óbvio que eu vou escolher a merda total. O único jeito de me sentir viva, parece que é bem no precipício da morte. Aliás, se eu to escrevendo zilhares de linhas aqui, pode te certeza que é pra na seqüência começar a chorar na frente da tela desse mesmo laptop pq eu não sei nem dizer qual o meu nome em se tratanto de terminar essa dissertação. Ah, deveria ter ligado pro CVV... Amo de montão!

KAKA disse...

núúúúú, ô Carlinhos viu que vc fez com a minina? rs mas o coment dela é +/- por aí... aqui em BHZ não tenho saído muito( o sotaque é o pior que já ouvi pelo mundo), não aguento mais andar de TX, porém, não tenho resisitindo muito e nas terças, vou pra uma casa gay e me acabo, tb acba cedo, meia noite estou em casa, com a cara mais lavada e no outro dia com cérebro mastigando literalmente, pô pq vc não disse isso antes: tenho tanto o gato qto o biscoito por aqui... afe toô indo pra vê se é isso mesmo! bjos nessa alma! KK

Sandra disse...

Meu Deus do céu, sem comentários.
;o)
bjs

dZ disse...

nossa, ate perdi a empolgacao em comentar. as pessoas falam demais.

bom, tudo sempre tem alguma utilidade, nem que seja servir de mau exemplo.

um dia a graça termina, um dia :P

Clarice caldas disse...

"Na verdade, acho que quem vive e aproveita a vida sou eu. Alguns de vocês apenas assistem a vida passar e nunca dão um vexame sequer, mas tudo bem. "

Eu também acho,se você soubesse o quanto eu fico vegetando e vendo a vida passar na minha frente...Tenho vontade de me matar por isso./Exceto pela parte do vexame,por que isso eu dou direto(haha).

"Cada um deve ter uma função na terra."
Será que eu tenho a minha?Ah,sei lá,vai que tenho né?E não sei.Deve ser por isso que Deus ainda tem pena de mim e me mantem viva.

"Vocês estão tendo a oportunidade de ter comigo uma aula do que nunca fazer."

Eu queria fazer tudo o que você já fez na vida ou ter pelo menos planos do que ainda fará,algo do tipo,sabe como é,eu tô meio morta.Pelo menos você é um suicida que tenta ainda viver,se matando,mas tenta(isso fez sentido?hehe).Você não tá nem aí,e é disso que morro de inveja,você tava afim de beber foi lá e péi!Se divertiu e ainda voltou pra casa,ah sei lá você fez o que te deu na telha,e outra se tu gosta de beber não fica fazendo promessa que não pode cumprir,hehe;).




"...uma pessoa com o sorriso mais lindo do mundo vai segurar a minha mão e dizer que dali pra frente eu não precisarei mais interpretar personagem nenhum."

deve ser isso que agente ta precisando,não só a gente mas metade do mundo inteiro,alguém especial e que valha a pena lutar por essa pessoa,e que nos faça feliz,nem que seja por um curto períoo de tempo ,sei lá,um amor de verdade seria ótimo.Mas enquanto isso a gente bebe,cai e levanta.
HAHA;)


ah e não me adore,eu sou uma decepção,aliás uma decepção para mim mesma,
beijo e não morra.:)
Carlos Valini de nada( entendeu o trocadilho?hehe)

:*

Mimi disse...

Já fui como vc, jovem, beberrona e solteira.
Ainda sou jovem, ainda gosto de goró e já sorriram assim gostoso pra mim.
Não muda muito mas fica tudo diferente e infinitamente melhor!